Curta Nossa Página do Facebook!

  • Google-Translate-ChineseGoogle-Translate-Portuguese to FrenchGoogle-Translate-Portuguese to GermanGoogle-Translate-Portuguese to ItalianGoogle-Translate-Portuguese to JapaneseGoogle-Translate-Portuguese to EnglishGoogle-Translate-Portuguese to RussianGoogle-Translate-Portuguese to Spanish Skype Me™! contador de visitas

    terça-feira, 8 de junho de 2010


    As Plêiades


    Pelo Irmão Brasileiro

    Mais uma vez as TJs tentam "suavizar" um assunto embaraçoso e como de costume eu preciso alertar os leitores quanto a isto. Vejá só o que encontramos no início do artigo do "Sentinela em Vigia" que tem o mesmo título deste:

    "Uma "acusação" notavelmente rebuscada, é que as testemunhas de Jeová ensinaram no passado que Jeová residia na constelação das Plêiades. Consideremos o assunto."

    Será que trata-se mesmo de uma "acusação notavelmente rebuscada" ou a realidade dos fatos ? Vamos tentar mostrar o assunto sem maquiagem, da forma verídica e sem o grau passional que move as matérias de defesa da religião da STV.

    Mas vamos ao resto do comentário:

    "Como sabemos bem as Testemunhas por nosso estudo do livro Proclamadores, Russell cria que a Grande Pirâmide de Gizé corroborava períodos bíblicos, e que Isaías 19:19, 20 aludia a ela".

    Realmente... Não fossem os "sites apóstatas" nenhum de vocês sequer tomaria conhecimento disto. Além disso, acreditar que a Grande Pirâmide de Gizé corroborava períodos bíblicos é suavizar o envolvimento de Russel com assuntos ligados ao ocultismo. Qualquer Testemunha de Jeová hoje se recusa a usar pirâmides por achar que é "coisa do diabo".

    Prosseguindo:

    "Ainda que pessoalmente parecia estar convicto, não o considerava uma dos ensinos fundamentais que todos os cristãos deviam aceitar (A Sentinela de 15-nov-1928 explicou que a Pirâmide tem relação com a religião falsa e que Isaías 19:19, 20 falava em sentido figurativo). Bem, pois no terceiro tomo de Estudos das Escrituras, no capítulo 10, Russell citou à pessoa da que ao que parece adquiriu suas idéias com respeito à Pirâmide, o reverendo Joseph Seiss, que escreveu..."
    (Algumas fontes costumam citar erroneamente estas palavras como se fossem de Russell, mas são de Seiss; o único que adiciona Russell é o que vem entre colchetes).
    (o grifo é nosso).

    É mesmo ? Então porque ele defendia tal assunto como uma "confirmação" de seus cálculos ? O artigo segue com a citação que Russel fez do tal Seiss - de quem ele tomou emprestado esta idéia ridícula - dando a entender que a Watchtower não foi a fonte de tal ensinamento e que não a endossou, mas apenas "citou". Mas... o "Sentinela" esqueceu-se mais uma vez de mostrar outros artigos da própria Watchtower que endossavam tais ensinos claramente. Vamos mostrar isto com cópias dos originais e tudo mais, para não virem nos chamar de "mentirosos" ou coisa parecida, como já virou costume.

    Vamos as PROVAS materiais:

    PROVA 1 - Reimpressões da Watchtower, 15 de Maio de 1895, página 1814 (Tradução do Irmão Brasileiro)

    "Nosso sistema solar de planetas se encontra circulando ao redor de outro grande centro, e bem distante nos limites mais remotos do nosso sistema, pela ajuda de um telescópio, outras estrelas e sistemas são discernidos, todos presumidamente circulando com o nosso em volta de um centro comum. - o grupo de Pleiades. E uma sugestão razoável foi feita que o centro pode ser o céu dos céus, o mais alto dos céus, o trono de Deus."
    Confira o original em inglês clicando AQUI - Você deve ter o Adobe Acrobat Reader Instalado
    .

    PROVA 2 - Reimpressões da Watchtower, 1 de Dezembro de 1896, página 2075 (tradução do Irmão Brasileiro)

    "Seção Questões de Interesse Geral

    Pergunta: É o céu um lugar ou uma condição ? Se é um lugar, onde é tal lugar ?
    Resposta: Enquanto é verdade que seres podem estar numa condição celestial; ou seja, espiritual e invisível aos olhos humanos, e ainda assim estarem próximas a nós que estamos na carne, e enquanto nós cremos que é a condição na qual o nosso Senhor está agora presente, um ser espiritual ou celestial, nós não podemos concordar que o céu é apenas uma condição; tem de ser também um lugar, tão certo como a terra é um lugar. A sugestão mais razoável que conhecemos é aquela oferecida no volume III do "Millennial Dawn", página 327; a saber, que o céu é localizado ou está em conexão com o grupo celestial de Plêiades."

    Confira o original em inglês clicando AQUI - Você deve ter o Adobe Acrobat Reader Instalado.

    PROVA 3 - Watchtower, 1 de Novembro de 1920, página 334 (tradução do Irmão Brasileiro)

    "Uma pessoa me perguntou outro dia; Vamos supor que você esteja aqui em 1925 o que você faria ? Eu disse, eu creio que estarei em casa em Plêiades antes disso." (NOTA DO TRADUTOR: A esta altura Russel já havia morrido, de forma que esta frase foi dita por um estudante da bíblia chamado Gregory Sakatos, e mostra o quão "real" era tal ensinamento para os TJs daquele tempo).
    Confira o original em inglês clicando AQUI - Você deve ter o Adobe Acrobat Reader Instalado.

    Eu tenho até mais um exemplo, mas creio que os três aqui apresentados foram mais que suficientes para demonstrar que a STV não só advogava como endossava tal ensinamento em seu tempo. Tudo isso tem a ver com a heresia da Torre de Vigia (que perdura até hoje) que Deus tem um corpo que habita em um lugar específico do céu - eles só não arriscam dizer hoje que tal lugar é em Plêiades. Eu já falei em outro artigo aqui que esta idéia é herética, pois daria uma limitação para Deus - que é ilimitado. Deus não habita em sua própria criação. Do contrário, ele seria um sem-teto antes de criar o céu.

    A bíblia diz que Deus "enche os céus e a terra" (Jr. 23:24) não podendo os céus ao menos contê-lo (1 Rs 8:27). Como Deus pode morar num local fixo nos céus se estes não podem contê-lo ? Além disso, a bíblia também afirma que "Deus criou os céus" (Gn 1:1; Is 45:18). Houve então um tempo que o céu não existia, mas Deus é de "eternidade em eternidade" (Sl 90:2). Vemos que quando a Biblia fala de "céu" como lugar de habitação de Deus, temos de entender como algo transcendente ao universo físico - ou o nosso céu - pois este foi apenas uma das maravilhosas criações de Deus.

    Mas, prosseguindo com o conteúdo da matéria:

    "O ensino pela que se pergunta se pode extrair deste parágrafo: a cúspide da Pirâmide assinalava em direção às Plêiades, onde na Antigüidade se encontrava o centro da galáxia. Já que no século XIX se cria que o centro de nossa galáxia era o centro do Universo e já que a Pirâmide parecia assinalar em sua direção, *Russell pensava que era possível que Jeová residisse ali. Não tem absolutamente nada que ver com a astrologia; a postura sobre a astrologia e a adivinhação foi sempre a mesma entre as testemunhas de Jeová. Simplesmente, os cientistas criam que toda a matéria do Universo girava em torno de um centro, e Russell considerava razoável pensar que Jeová o controlava todo desde aquele lugar. Isto estava em harmonia com sua crença de que Deus não está em todas partes, senão que tem um corpo espiritual e reside num lugar concreto do Universo".

    É... "a cúspide da Pirâmide assinalava em direção às Plêiades"... Que ensinamento bíblico! Que mistura exótica de piramidologia com cristianismo - Russel era um piramidologista e tanto, pois foi enterrado com uma grande pirâmide, veja AQUI. Além disso, o problema aqui não é a associação com astrologia - embora seja possível que Russel tenha enveredado por este caminho por causa dela - e sim com a sua clara associação com piramidologia e com a idéia herética que ele tinha, de que Deus habita em um lugar específico do nosso céu físico. Quem tem limitação no espaço-tempo é Satanás e os demônios, bem como, é claro, os anjos de Deus. Assim, o Deus das TJs não é o verdadeiro Deus, que é Onipresente.

    Vamos em frente:

    "Isto também não se considerava um ensino fundamental, mas mostra quão real era Jeová para os primeiros Estudantes da Bíblia. Trinta e sete anos depois, em 1928, o livro Reconciliação fez uma breve menção em sua página 14 deste mesmo assunto. Quando no final de 1928 se compreendeu melhor o assunto da Grande Pirâmide, foi-se abandonando esta idéia com respeito às Plêiades. Na A Sentinela de 15-nov-1953, explicou-se de forma específica por que não há nenhum fundamento bíblico para essa crença. "

    Não se considerava fundamental, mas tal assunto era uma "crença" para os estudantes da bíblia (nome das TJs antes da adoção do termo atual). É só ver a PROVA 3 mais acima com o comentário da Watchtower de 1920 para verificar o quão nítida tal idéia estava nas mentes daquelas pessoas. E afinal, tais idéias só foram abandonadas depois de um bom tempo, mais de uma década após a morte de Russel.

    "Hoje sabemos que os céus são uma região espiritual, e provavelmente não têm nada que ver com o universo físico. Mas seguimos convencidos de que Deus é uma pessoa real, com um corpo, e que ocupa um lugar concreto desde onde o vê e o controla todo."

    Ele não poderia ter terminado com frase melhor. O "céu é uma região espiritual e não tem nada a ver com o universo físico" - até aqui eu concordo. Mas já essa de que "Deus tem um corpo" (parece até com a idéia dos mórmons) e "habita num lugar concreto desde onde vê e controla tudo" é um remanescente da heresia Russelita.

    Nós sabemos que Deus é onipresente, não tem limitação no espaço-tempo. Deus preenche este universo e tudo o que há. Ele é incomensurável, é Todo-Poderoso, Ilimitado, bendito seja eternamente! Nossa mente - mesmo a mais brilhante deste mundo - não pode compreendê-lo totalmente e nem medir sua estatura ou forma, pois Ele "enche os céus e a terra" (Jr. 23:24).

    Espero que tenha dado uma consideração cândida do assunto, sem maquiagem ou retoques, para que você possa julgar por si mesmo a questão.

    Que o verdadeiro Deus te abençoe!


    0 comentários:

    Postar um comentário



     

    J.F.C Estudos Bíblicos Copyright © 2010 Premium Wordpress Themes | Website Templates | Blog Templates Designed by Lasantha